Suzano amplia ações de proteção ambiental no combate a incêndios florestais

A companhia tem investido em tecnologias e estratégias de prevenção para que as florestas se tornem menos vulneráveis


O aumento das temperaturas e a estiagem que ocorrem na região, no período de maio a setembro, favorecem o aumento das queimadas, ação que é proibida legalmente através da Lei de Crimes Ambientais. Por isso, estratégias de prevenção precisam se concentrar na conscientização da população, para que as florestas se tornem menos vulneráveis. A Suzano, referência global na produção de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, tem ampliado as ações do Proflor, uma área dentro da companhia dedicada à proteção florestal e que visa garantir a preservação das florestas frente à incidência de incêndios, questões climáticas, monitoramento de pragas e doenças florestais.


Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INEP) apontam que o estado do Maranhão apresentou em 2021 um quantitativo de focos de incêndio 28% maior em comparação ao mesmo período do ano anterior. Por outro lado, em um cenário de pandemia, a companhia continuou fortalecendo iniciativas de prevenção, como forma de proteger as florestas e as áreas de preservação permanente da empresa nos estados do Maranhão, Pará e Tocantins.

O Proflor conta com uso de tecnologias de ponta. Uma Central de vídeo monitoramento florestal atua 24 horas por dia, com cobertura de aproximadamente 93% das áreas da empresa. Os caminhões e brigadas são preparados para proteção e combate a incêndios, com sistema de GPS e rádio nos veículos, que facilitam o direcionamento para as ocorrências.


A Central de Monitoramento, situada na Unidade de Imperatriz, possui 39 câmeras instaladas em campo que transmitem imagens em tempo real. Além disso, a central conta ainda com o apoio de 43 repetidoras, possibilitando comunicação “on time” com toda a equipe operacional em caso de alguma ocorrência.


Em média 222 profissionais, entre colaboradores da Suzano e terceirizados fazem parte do programa. Os equipamentos utilizados pela equipe são capazes de realizar um acompanhamento visual e sonoro de focos de incêndio, desvios fisiológicos – como déficit hídrico e incidência de pragas, além do monitoramento patrimonial. As câmeras possuem uma tecnologia de detecção de fumaça que aumentam a agilidade na detecção de incêndios e na locomoção de uma equipe especializada para mitigar os danos.


Floresta Viva – Além do trabalho realizado pelo Proflor, a Suzano também realiza abordagens educativas sobre a preservação da flora e fauna, junto às comunidades onde atua. As ações fazem parte do Programa Floresta Viva que desde 2010 promove palestras, encontros e treinamentos com colaboradores(as), comunidades rurais, vizinhos e população em geral, visando incentivar práticas conscientes, responsáveis e sustentáveis, uma vez que elas fazem toda a diferença quando o tema é a proteção do recurso florestal e a prevenção de incêndios.


José Mauro de Souza, Gerente de Operações Florestais da Suzano, destaca a necessidade de tornar a comunidade comprometida com a prevenção de incêndios. “Todas essas iniciativas visam conscientizar as pessoas sobre a importância da proteção florestal, as causas e efeitos dos incêndios florestais e como eles podem ser evitados. Temos a responsabilidade de fazer o nosso melhor para evitar que as florestas, bem como a biodiversidade, sofram com esses impactos e a comunidade é a nossa aliada nesse processo.” diz ele.


A companhia disponibiliza ainda, o canal de comunicação do Floresta Viva para que qualquer pessoa possa ligar e informar sobre incêndios nas florestas da Suzano ou em áreas próximas, o número é o: 0800 771 1418.

Sobre a Suzano
A Suzano é referência global no desenvolvimento de soluções sustentáveis e inovadoras, de origem renovável, e tem como propósito renovar a vida a partir da árvore. Maior fabricante de celulose de eucalipto do mundo e uma das maiores produtoras de papéis da América Latina, atende mais de 2 bilhões de pessoas a partir de 11 fábricas em operação no Brasil, além da joint operation Veracel. Com 97 anos de história e uma capacidade instalada de 10,9 milhões de toneladas de celulose de mercado e 1,4 milhão de toneladas de papéis por ano, exporta para mais de 100 países. Tem sua atuação pautada na Inovabilidade – Inovação a serviço da Sustentabilidade – e nos mais elevados níveis de práticas socioambientais e de Governança Corporativa, com ações negociadas nas bolsas do Brasil e dos Estados Unidos. Para mais informações, acesse: www.suzano.com.br

Assessoria de Imprensa da Suzano

Leia também

Encontro de associados

A ACII preparou um encontro para os associados discutirem e tirarem dúvidas junto com representantes do Sindicato de Contabilistas de Imperatriz (Sindiconti) e da Secretaria

Leia mais »